Newsletter

© 2023 por Cidade dos Cuidados. 

  • Siga-nos no Facebook
  • Ana Margarida Matos

Se é cuidador: dicas para também cuidar de si

Tão importante é cuidar dos outros como de nós próprios. Cuidar de Si é fundamental para a sua saúde e bem-estar.

O papel do cuidador no acompanhamento de pessoas com determinadas doenças ou dificuldades motoras ou de locomoção é algo de que muitos se podem orgulhar de fazer e no qual se identificam vários aspetos positivos, nomeadamente o companheirismo e a promoção de uma melhor qualidade de vida à pessoa de quem cuidam. No entanto, o reverso da moeda revela que é importante não esquecer que cuidar de outro é uma tarefa muito exigente, sendo fundamental que o cuidador também cuide de si para ganhar ânimo e forças para essa tarefa.


À medida que a necessidade de cuidados à pessoa aumenta, o cuidador vai precisar de despender mais do seu tempo e energia, e não pode nunca negligenciar-se a si próprio, para que não se sinta excessivamente desgastado. Deixamos algumas dicas para o cuidador cuidar de si próprio!



8 dicas fundamentais para o cuidador


1. Reduzir os níveis de stress

O stress no cuidador é provocado essencialmente:

· se o ato de cuidar é voluntário ou teve a obrigação de o fazer;

· se tem uma relação pessoal com a pessoa de quem cuida;

· qual a sua capacidade pessoal em lidar com o stress e tensão;

· se tem ou não apoio.

Poderá seguir algumas dicas:

· reconheça que sofre de stress, através dos seguintes sinais: irritação, dificuldade em dormir bem e esquecimento;

· tente perceber quais são as causas específicas do stress que está a sentir;

· identifique os aspetos que pode mudar e os que não pode, quais os que pode controlar e os que não consegue;

· faça alguma coisa para afastar-se da situação de stress, seja afastar-se fisicamente do local que lhe provoca essas sensações, fazer uma caminhada, começar a praticar exercício físico.

2. Estabeleça objetivos

Estabelecer objetivos ou decidir algo que deseja muito alcançar nos próximos meses é uma ferramenta importante para cuidar de si próprio. Seja fazer uma viagem, fazer um workshop qualquer ou coisas mais pequenas, como tirar 10 minutos por dia só para si próprio.

3. Procurar soluções

Os problemas existem e vão sempre existir. No entanto, não pode focar-se nesta questão, mas sim no que pode fazer para resolver e mudar a sua atitude em relação a essa situação. Aqui ficam algumas dicas para ajudá-lo a focar-se na solução:

· identifique o problema;

· faça uma lista de possíveis soluções;

· escolha uma solução e leve-a a cabo;

· avalie a sua escolha;

· se não resultar, experimente outra;

· se nada resultar, talvez o problema possa mesmo não ter solução, no entanto poderá mudar a forma como o assume e interpreta.

4. Comunicação construtiva

Uma comunicação eficaz é extremamente importante no mundo profissional, principalmente junto dos cuidadores que têm que se fazer entender de forma clara, inequívoca, assertiva e construtiva. Deixamos algumas dicas sobre como fazê-lo:

· expresse os seus sentimentos de forma clara;

· respeite os sentimentos dos outros, bem como os seus direitos e opiniões;

· seja claro e específico, falando diretamente para a pessoa e sem rodeios;

· seja um bom ouvinte.

5. Pedir e aceitar ajuda

Diz sempre “está tudo bem” ou “não preciso de nada”? Pois a determinada altura estará a dar estas respostas de modo automático… Todos precisamos de ajuda a certa altura e mais vale mesmo aceitar a ajuda dos outros, por vezes. Por exemplo: se alguém se voluntaria para ficar no seu lugar durante 15 minutos, aceite; se alguém se oferece para ir às compras por si, aceite; se tem dificuldade em resolver algum problema burocrático, aceite ajuda. Isto não o torna numa pessoa mais fraca, mas sim uma pessoa consciente das suas limitações e de como é importante aceitá-las, para dar a volta por cima do problema!

6. Procurar ajuda médica

Não só para esclarecer todas as dúvidas que tenha acerca da pessoa de quem cuida, mas também para ajudá-lo a si próprio.

7. Faça exercício físico

Apesar de ter inúmeros benefícios, a prática de exercício físico ainda é muito negligenciada. Mas as vantagens que irá sentir tanto ao nível físico como mental irão ajudá-lo a tornar-se numa pessoa mais forte, resistente, equilibrada. Conseguirá dormir melhor, sentir-se-á mais relaxado, menos ansioso, com menores tendências para a depressão, com mais energia e boa disposição.

8. Aprender consigo próprio

Mesmo que não compreenda, o seu corpo transmite sinais de como se sente e as suas emoções são um bom sinal disso mesmo. Se se sente irritado, por exemplo, é sinal de que algo não está bem e é o momento para parar durante uns minutos e centrar-se nos seus problemas e sentimentos. Ser cuidador de alguém acarreta uma variedade enorme de sentimentos com os quais tem mesmo de lidar.

3 visualizações
  • Black Facebook Icon